Aprender com paciência

Apesar do lindo dia que está fazendo lá fora, hoje não estou de bom humor! A viagem da semana santa furou, tenho que ler um livro de 191 páginas (ainda estou na 17) para uma prova na próxima sexta, a casa está uma bagunça e eu não estou com vontade de fazer nada.

Quanto ao livro, comecei a ler tem duas semanas, mas não consigo avançar. Meu sueco ainda é muito rústico, apesar de ter tirado boa nota na prova nacional e ter pulado um nível do grundläggande (ensino fundamental, antes do ginásio). Caí justamente em um curso de literatura. Bom, não é de todo mal, mas eu ainda tenho uma enorme dificuldade de acompanhar uma leitura em sueco com a fluência em que todos na minha sala têm. Explico: Eu sou a única na minha sala que tem apenas 10 meses de Suécia e seis estudando o idioma. Todos moram aqui há mais de dois anos, no mínimo. Isto poderia ser um motivo de “orgulho” para mim (“putz, tu já tem nível para estudar com gente que mora aqui ha mais tempo que você”), mas não é. Quero falar, escrever e entender com perfeição. Para mim, não adianta apenas falar, escrever e ser compreendida. O perfeccionismo é um dos meus maiores defeitos, e me faz mal.

Sinto dificuldade em me expressar, de entender tudo o que eles falam e de ler textos literários. Eu já acho difícil ler grandes matérias no DN (jornal que temos assinatura), imaginem ler textos de épocas diferentes, com direito a dialetos e gírias. É simplesmente uma tarefa certa para exaurir todas as forças de tico e teco. Ler os jornais é mais fácil, são notícias do cotidiano, dá para digerir melhor.

Com o livro, sublinho todas as palavras que não conheço e no final do capítulo volto ao início para encontrar as palavras em companhia dos meus companheiros de guerra, os dicionários. É cansativo. Acho que por isso não consigo gostar dele. Talvez seja o fato de não sentir que avanço, não sei. Sei apenas que preciso acabá-lo para fazer a danada da prova. Pode até ser que venha a gostar dele depois que meu nível de sueco melhore. O idioma é complicado. A lógica da frase não é a mesma que a do português ou a do francês. Ainda por cima a pontuação é completamente maluca. Mais um motivo para complicar o entendimento. Outra coisa, existem palavras que leio e tenho a impressão de já ter lido anteriormente, mas não. Tem outras que já li várias vezes, sei o significado, mas simplesmente não me lembro. Tenho que ir À guerra novamente. A semelhança entre as palavras é tao grande que mistura tudo na minha cabeça. É tanta consoante junta que me perco dentro do alfabeto e sou obrigada a ver e rever a palavra várias vezes no dicionário quando dou de cara com elas mais adiante no livro. Arhhhh!!!! Mas como diz minha mãe: “paciência filha, paciência“. Bom, acho que vou precisar muito dela ainda.

  • A segunda palavra em sueco do dia tålamod, paciência

2 thoughts on “Aprender com paciência

  1. Sua mãe tem toda razão Ju. Tenha paciência. Você já entende sueco muito melhor que muita gente, posso até me arriscar em dizer “famosa” que vive por aqui…
    Relaxa menina, você já vai passar a entender muito mais :)
    Um beijo e um queijo
    /jo

    Ps. Poxa, eu não vi a neve :( que pena que não deu pra você “fotar” hahaha

Comments are closed.