Até que enfim!!

Wow, nunca esperei tanto para que um curso termine, estou tão contente que não tenho nem palavras para expressar tal alívio! Fiz a danada da prova na qual eu precisava falar do livro e dos textos que li. Na verdade, explico melhor. Em Solna, cidade onde moro, quando termina-se o SFI você precisa passar pelo SAS G (svenska som andra språk grundläggande – ensino fundamental do sueco como segunda língua) para poder chegar ao SAS A e B (svenska som andra språk A och B – sueco como segunda língua – nível ginasial, dividido em duas partes). Na verdade em quase todo o país funciona assim. A particuliaridade de Solna é que nosso SAS G existem três níveis – Termin 1, Termin 2 e Termin 3 (nivel 1, 2 e 3 respectivamente) – que são subdivididos em quatro módulos.

Como já havia falado antes, depois do exame nacional eu tive êxito na validação do primeiro nível e mês passado comecei diretamente no segundo. Bom, o que acontece é que entrei no terceiro módulo do segundo nível que se chama Läs och Reflektera, ou seja, Ler e refletir. Este módulo tem como objetivo capacitar o aluno a reconhecer textos suecos de diferentes épocas, incluindo aí diferentes formas de escrita (como dialetos, gírias e afins). O problema é que quase todos na minha turma ou vêm desde o início do SAS ou/e tem uma fluência do sueco melhor do que a minha, isto quer dizer que eles se comunicam melhor (ou falam mais) e conseguem ler mais rápido do que eu. Senti o modulo como um grande peso nas minhas costas por achar o nível de leitura bastante denso. Durante as quatro semanas de duração do curso nós deveríamos ler sete textos (noveller) e responder perguntas sobre eles, um livro (que eu listo abaixo) e um livro de poemas, do qual deveriamos escolher um, explicar ou traduzir para nossa língua materna.Grabben i graven bredvid

Livro (foto): 

Grabben i graven Bredvid (O Rapaz da sepultura ao lado), de Katarina Mazetti (2002)

 Nouveller

  1. Ensam hemma (Sozinha (o) em casa), de Gunnel Beckman (ele escreve livros para adolescentes; cheio de gírias, nem preciso falar que “voei” mais do que entendi)
  2. Biloyckan (O acidente de carro) de Gunnar Niland (o texto foi escrito em 1925; o mais fácil de todos)
  3. Handkraft (Uma força manual), de Torgny Lindgren (também fácil, mas ganha o terceiro lugar)
  4. Godsägarens Brunn (O dono do poço), de Prem Chand (escritor indiano bastante conhecido na Suécia; o nível de dificuldade aumenta)
  5. Med måttlig husaga, de Vilhelm Moberg (capítulo do livro Utvandrarna, Invandrarna, Nybbyggarna och Sista brevet till Sverige; nem consegui passar dos três primeiros parágrafos, super difícil, escrito em dialeto)
  6. Kyssen, (O beijo) de Hjalmar Söderberg (fácil texto e muito bonitinho de se ler, segundo lugar)
  7. Samuel August från Sevedstorp och Hanna i Hult, de Astrid Lindgren (segundo a professora, deveria ser o mais difícil de todos, mas apesar de algumas palavras no dialeto da escritora, foi de média compreensão)

O livro eu só consegui dar andamento depois de ver o filme, apesar da diferença entre os finais e do primeiro ser bem mais denso que o segundo. Gostei mais do filme, pela leveza como foram tratados os assuntos e pelo final fofinho. O filme é bem divertido. Acho que por este motivo, avancei num só dia, 90% do livro. Bom, a prova de hoje teve 29 questoes, 11 do livro e as restantes divididas em grupos de 2 ou três por texto. Espero ter conseguido me fazer entender nas respostas 😳 .

Voltando à organização do curso. Na próxima terça, começa o próximo módulo: Beskriv och berätta, descrever e contar/relatar, que segue até 15 de maio. Acredito que este será mais fácil, já que acho mais fácil escrever o idioma e apesar da quantidade de palavras que esqueço. A partir do dia 29/05 inicia-se o curso intensivo de verão, que ainda não tenho muitas informações sobre, mais talvez eu vá poder escolher dois cursos para fazer ao mesmo tempo (ou os dois modulos que perdi, ou dois mais avançados). É esperar para ver!!

  • A segunda palavra em sueco do dia é lättad, aliviada (o)

6 thoughts on “Até que enfim!!

  1. Ciça says:

    Oi menina, cheguei aqui atravez da Ale pl visto a tempo de pegar uma carona nos teus relex de fim de curso, bom, pl menos para esse final de semana ehehehh

  2. Ju,
    coisa boa!! vai ficar fluente no sueco rapidinho!!! estou torcendo por vc!! sei como essas linguas são dificeis!!

    beijos!

  3. Olá Ciça, bem vinda ao Enquanto isso… Você tem razão, a tranquilidade foi apenas por um final de semana e ela acabou hoje com o início do novo curso 😉

    Quem me dera Mercia, quem me dera que fosse assim, tão rapidinho. Apesar dos avancos, de quando em vez dá um desânimo que tu nao pode imaginar. :(

  4. ismenia says:

    oi ju amore,cada vez que leio teu blog fico com o coraçao na mao,que sufoco pra aprender uma lingua estrangeira né,mais sei que voce é inteligente e vai se sair muito bem;lembra-se quando chegasses aqui,nao foi facil ,mais tu falas frances perfeitamente agora,tudo vai ser so lembranças daqui a pouco,penso forte a ti,um beijao!te amamos!!!

Comments are closed.