Palavras apenas, palavras pequenas, palavras momento…

Não bastasse a enxaqueca que me atormenta há dois dias, acordei com uma dor no estômago e na barriga que não me deixa relaxar e permitir que a primeira desapareça. Para piorar, o vizinho, não sei ao certo qual, que (eternamente) fura algo na parede ou faz algum tipo de servico com furadeira. Não é só hoje, mas quase todo dia. Além disso, a chuva e o céu cinza. Desanima qualquer cristão. Prefiro neve à chuva. Bom, deixa pra lá.

Ontem comecei o outro módulo na escola e posso dizer que é, no mínimo , interessante.Na verdade pensei que seria mais fácil, mas vejo que minha cabeça não está disposta a me ajudar quando o assunto são as palavras. Não sei o que me dá pra esquecer tanto. Até dá pra escrever, mas chega uma hora que pela falta de uma palavra, o texto desanda, você só anda em marcha ré. Como eu queria que o sueco fosse mais simples. Apenas sonho!! O que dificulta é a estrutura em que devo me encaixar. Sou jornalista, sei escrever, mas porque cargas d’água todos os professores pedem um plano, uma organização, do que se vai escrever. Quando qualquer professor fala essa palavra, eu simplesmente me sinto numa camisa de força, algo que me bloqueia e não me deixa caminhar. Agora vou correndo adiantar minhas duas páginas de um texto sobre “Então, tornei-me horrivelmente amedrontada”. Não lembro de uma situação na minha vida que tenha me deixado com este pavor. Mas bom, tenho que escrever, não?!!

  • A palavra em sueco do dia é ord, palavra (s)

6 thoughts on “Palavras apenas, palavras pequenas, palavras momento…

  1. como assim? vc tem que escrever um texto sobre como se tornou amedrontada sem ser? que tipo de curso é esse? imaginação em sueco?
    hehehehe
    beijos e boa semana

  2. gingercat says:

    Eu adoro escrever, mas se alguem me der um tema, ou se for obrigada a escrever algo especificamento, pronto ja era, um completo lack de criatividade, nao sai nada.
    Boa sorte.
    BJS

  3. Ana says:

    Olá Ju, vim agradecer o seu comentário simpático laaaa no meu blog e desejar boa sorte com o seu texto 😉 Desanima, não! bjo.

  4. Oi Mercia te explico melhor. O título do texto é “Então, tornei-me horrivelmente amedrontada” e você deveria escrever de quaquer forma, inventar também vale, ou melhor, fantasiar como eles dizem. Aos trancos e barrancos consegui escrever o texto.

    Eu também adoro escrever Gingercat, mas falou em plano, ui, travo completamente.

    Obrigada pela força, Ana. Xero

  5. SUELY says:

    Oi, nega,
    li sobre sua lembrança um ano após sua entrevista na França,e
    agora sobre o seu travamento na hora de escrever quando lhe
    é pedido, mas como sempre te falei, deixe as coisas acontecerem
    naturalmente, não se antecipe aos fatos, devagar se vai ao longe
    e não se preocupe antes das coisas acontecerem, pois é esta
    preocupação antecipada é que estraga tudo.
    Vá com calma que voce chega lá. Jamais desanime diante dos
    obstáculos, eles estão no meio do caminho para que possamos
    transpo-los.
    beijos e siga em frente.

  6. LÊDA JAMBO says:

    Oi nega, tu nem imagina como isso realmente é bom, para agente falar tudo q tem direito. Estou mt feliz em poder fazer todo tipo de comentário, principalmente qd se trata de uma pessoinha mr especial como tu nega. Sei q ta sendo mt difícil p/vc, ter q lidar c a distância, mais sei q vc vai longe, qd se trata de vencer tds os obstáculos da vida, e sei q vc vai conseguir, estamos aki torcendo p/vc em tds os aspéctos. Nega, vou ter q sair agora, depois agente se fala mais, pois tua tia Sílvia vai ter q entrar aqui p/fazer as obrigações dela ok? depois agente se fala mais. Bjs grande e fica c Deus.

Comments are closed.