Curiosidades e a falta de sono

Tenho uma cortina que bloqueia a entrada de luz no quarto, mas como o calor a noite está terrivel, abrimos a janela, fechamos a cortina mas os cantinhos ficam como uma barriga, deixando passar a luz. O pior não é isso. É quando a vontade de ir ao banheiro durante a madruagada te impede de ter um sono completo. Há algumas noites eu estava dormindo super bem, acordando apenas para beber água. O copo fica ao meu lado e por isso não preciso levantar e atravessar a sala (normalmente as 3h da manhã com um dia mais do que claro) para chegar ao banheiro.

Essa perigrinação é péssima para mim e não me deixa ter um sono completo. Segundo cientistas, uma noite mal dormida pode causar “danos cerebrais” (que exagero!! não é exagero não – dêem uma olhada na matéria intitulada Privação do sono provoca distúrbio no cérebro) :roll: além de aumentar dores de cabeça, enxaqueca e mal-humor . Esta noite para mim foi um inferno. Não preguei o olho depois das 3h. E até que antes disso o sono tava gostosinho. Rolei na cama a noite, ops, erhh “dia” inteiro e às 6h levantei de vez para preparar o café da manhã. Levantei não, fui puxada da cama, mas tudo bem. Espero me cansar bem mais do que ontem para que eu durma uma noite inteira.

Durante minha noite infernal estive pensando num assunto para o post. Semana passada nossa professora do curso de oral nos emprestou um livro que se chama Likt och Olikt – Om Kulturmöten i Sverige (Igual e diferente – Sobre o encontro de culturas na Suécia) no qual ele nos mostra alguns exemplos de dificuldades que os imigrantes passam ao se defrontar com uma cultura (em grande parte) bastante diferente da sua. Os textos são simples e estão escritos em sueco-fácil e pode ser lido bem rapidinho. Eles ajudam a entender aquilo que muitas vezes não é dito em sala de aula por se tratar de “regras-silenciosas” ou “pequenas diferenças” cujos nativos pressupõem que os imigrantes já conhecem.

Um bom exemplo disso são frases prontas que muitas vezes não quer dizer expressamente aquilo que as palavras mostram e/ou comportamentos e frases que não devem ser feitos/ditas em determinadas situações. Nossa professora tentou nos explicar algumas coisas e, confesso, foi bastante engraçado discutir sobre isso. Além disso, pessoas que moram aqui há bastante tempo também sentiam dificuldade com essas mesmas coisas simples do dia-a-dia. Ao menos não estou sozinha!!

Segundo um dos textos, os suecos agradecem por tudo o tempo todo e nem sempre um varsågod é uma boa resposta. Alguns exemplos:

Tack – obrigado (a)

Tack så mycket – Muito obrigado (a)

Tack Själv – Eu é que agradeço (usado como resposta quando se quer retribuir um agradecimento)

Tack, detsamma – Obrigada, o mesmo (quando alguém te deseja bom final de semana, por exemplo, você agradece e deseja o mesmo)

Tack, det går bra – Obrigada, eu consigo me virar sozinha (a tradução não é bem essa, mas o sentido é esse mesmo. Quando alguém te oferece ajuda para carregar malas, por exemplo, e você responde isso, a outra pessoa vai entender que você não precisa de e nem quer ajuda. Mas isso é uma maneira educada de responder.

Tack, det är bra – Obrigada, não quero mais (o mesmo de cima, é só o sentido que interessa aqui. Neste caso se você está tomando café ou comendo algo e alguém te oferece mais, essa é a resposta ideal se você não quiser algo mais).

Tack för… – Obrigada por… (pode ser pela comida, pela ajuda ou por qualquer coisa que valha)

Entre outros…

Mas o tack também serve como um por favor (já que em sueco não existe exatamente esta palavra) quando, por exemplo, no supermercado você pede algo a alguém. Ele vem sempre no final da frase como uma forma educada em pedir a informação. E depois disso, com a informação na mão, claro, nada melhor que responder com um tack de agradecimento. 😉

Uma coisa que achei engraçada é que existem casos em que não se deve, segundo a professora, parabenizar uma pessoa. Estranho?? Vejam só:

quando alguém se casa – Aqui se diz boa sorte, e não parabéns pelo casamento;

quando alguém descobre que está grávida (mesmo se a gravidez é desejada) – o normal é dizer “que legal”, “que graça” ou “que divertido”. Nada de parabenizar a futura mamãe. Este momento é reservado apenas quando o bebê vem ao mundo.

Bom, agora eu vou lá fora aproveitar o sol e tempo bonito que está fazendo. Mais tarde passo por aqui novamente.

  • A palavra do dia é nyfikenheter [n(yu)fikenheater], curiosidades

11 thoughts on “Curiosidades e a falta de sono

  1. Preta says:

    kakakakaka!!!…a senhora sempre arruamndo uma desculpa pra não dormir durante á noite…foi sempre assim…nem invente…kakakkakakaka…mas faça um exercício…corra 10 km por dia…faça faxina pesada diariamente…preencha seu corpo e mostre a sua mente que vc é quem manda.
    Agora sou a Preta original…kakakakakka!!!

    Beijos

  2. Ítalo de Paula Pinto says:

    Muito interessante. Há pouco sabíamos desse fenômeno apenas pelos estudos e pela TV. Hoje temos o privilégio de contar com seus relatos para ilustrar ainda mais nossa imaginação. O pior será quando começar o inverno aí, não ? Tudo escuro ?!

    abraços…

  3. Preta te digo que ultimamente estava dormindo como um anjo. Mas a noite de hoje realmente foi um calvário. E olhe que ontem foi um dia bem cansativo, além de fazer prova servicos domésticos e cia ltda andei bastante, na esteira e na rua mesmo. hahaha Xero

    Eu também adoro essa troca Dona Minhoca!! 😉 Esse contato é muito interessante e engradecedor…

    Italo, depende do que queremos dizer com pior. Pior é sair de casa quando ainda está escuro, entrar na sala de aula ver o sol la fora e na hora de sair está escuro novamente. Isso é deprimente, mas dá para encarar tranquilamente. O escuro é bom para dormir. Agora por exemplo, aqui em Estocolmo o sol nasce por volta das 3h e se põe quase as 23h, mas a noite não é completamente escura já que o sol nao se põe completamente. Daí também a dificuldade de dormir. Por outro lado é maravilhoso ter a luz do dia durante muito tempo. :)

  4. Noites de insonia geram posts deliciosos!! ehehehe… Pq vc nao tenta usar uma dessas mascaras de dormir, sabe essas de aviao? Meu marido nao gosta de cortinas “blackout” entao eu usava essa mascara para dormir no inicio, agora ja acostumei, claro que nao eh como ai, mas..
    BJS

  5. Ciça says:

    Aqui tb na hora das congratulacoes é assim. Já cansei de levar belicao do marido por conta de parabenizar noivos ou gravida. Mas a pior mesmo foi em um velorio… nossa, meu braco ficou roxinho. nao dei parabéns, mas disse herzlich hertzilisch ou seja, ao invez de “meus sentimentos” saiu “feio sentimento”

  6. Oi!

    Sabe que quando meu marido não consegue dormir ele poe fita adesiva e cola o blackaut na parede …rsrsrs .
    Ele e mesmo exagerado!

    Sabe que dizer boa sorte para os noivos não é tão estranho afinal hoje em dia o casamento e mesmo uma loteria. Quase ninguem acerta!!

    Eu acertei….

    Beijos!!!

    Si

  7. Começo a pensar que essa afirmativa é verdadeira, Ale hehehe. Quanto à mascara eu nõ gosto por prender o cabelo, mas para isso eu uso uma meiazinha com um tecido maravilhoso. O problema maior não é na hora de dormir mas sim quando preciso levantar de madrugada para ir ao banheiro. A caminhada da cama até o dito cujo me faz ver todas as luzes do planeta e é isso que me faz acordar…hahahha 😀 xero

    Ciça querida, só você para me fazer rir assim. Um dos meus problemas aqui é na hora de pedir desculpas. Eles têm duas palavras para isso e eu sempre gaguejo e repito as duas quando esbarro com alguem no supermercado porque não sabia qual era a correta. Nessa aula do tack aprendi direitinho qual delas usar nesses momentos. 😉

    Humm Simone, acho que teu marido não é exagerado não. To quase concordando com ele :) Sobre o boa sorte nos casamentos tens razão, mas nós sempre queremos desejar algo mais do que um simples boa sorte ou apenas parabéns, não é?!! xero

  8. Lanya says:

    Ju.. pelo menos, vc naum se empanturra de pizza… como fazia.. qdo tava com insonia aqui no Brasil… lembra daquela q tem uma cobertura dupla da SP? hahahahahahaha…
    estou no horario de 21 as 00h. aqui em Recife…
    bjus

Comments are closed.