Notinhas direto da terra viking 01/07…

  • FutebolOntem fui ver a final da copa da Suécia de futebol feminino. Bom… Não é a copa como o Campeonato Brasileiro. Esta chama-se SM, mas sim uma copa com outras regras. Como meu viking não é ligado a futebol, não soube me explicar. O jogo aconteceu no estádio de Solna entre o time da casa, AIK, que tem o rato como símbolo, e Umeå. É neste último que joga a estrela brasileira Marta assim como a também brasileira Elaine. Considerada a melhor do mundo, Marta não fez feio. Dos três gols do primeiro tempo, dois foram dela. No segundo tempo, o time convidado ficou super apagado, dando chance para o AIK empatar. O jogo só foi decidido nos quatro minutos finas do tempo regulamentar com um gol de Marta. Ela realmente merece o título. A baixinha é boa e tem um gingado impressionante em campo.
  • Imigrantes – Li no jornal que 2007 pode se tornar mais um ano recorde para a Suécia no que se refere à emigração (ato e/ou fenômeno de deixar o local de residência para se estabelecer em outra região ou país). Só no ano passado foram 45 mil pessoas que emigraram da Suécia, o mais alto número em 100 anos. Em 2007, já houve um aumento de 13% apenas no primeiro semestre comparado ao mesmo período de 2006. Grande parte dos emigrados vão para a Noruega, Grã-Bretanha, Espanha, USA e mesmo para a Alemanha. Por outro lado, é menos comum que os imigrantes (os que chegam e se estabelecem) voltem para o país de origem. Nos primeiros seis meses deste ano, por exemplo, apenas 53 pessoas voltaram para o Iraque. Neste mesmo período, a Suécia recebeu 43 433 pessoas vindas de outros países, número mais baixo que em 2006. Estocolmo foi a cidade que recebeu mais imigrantes (5384 pessoas), seguida por Malmö (2075) e Gotemburgo (1204). Até junho de 2007 a terra viking contava com 9 142 817 habitantes.
  • Conflito – Também no jornal tenho acompanhado há uma semana o início de um conflito formado entre a Suécia e o Iraque. Isto porque o Iraque está sendo acusado de ter lançado um míssil contra um avião da empresa Nordic Airways que se saía de Sulaymaniyya (Suleimania), nordeste do Iraque, em direção a Estocolmo com 130 passageiros suecos. Já na sexta, o Conselho de Administração de Viagens Aéreas sueco suspendeu todos os vôos em direção ao Iraque até que tudo seja esclarecido. Hoje, o jornal que assinamos traz uma matéria afirmando, por meio de uma fonte secreta (um dos passageiros), que o míssil explodiu a 500 metros do avião. O Iraque continua a afirmar que não abriu fogo contra o avião sueco e que o piloto viu apenas um clarão. As duas empresas que operam entre Arlanda (principal aeroporto da capital) e Sulaymaniyya estão impedidas de levantar vôo e mais de 3 mil pessoas estão impossibilitadas de voltar para Estocolmo.
  • A palavra em sueco do dia é utvandrare [utvandrare] , emigrante (s) 

5 thoughts on “Notinhas direto da terra viking 01/07…

  1. Roberta Marcicano says:

    Olá Juliana !

    Não sei se irá lembrar de mim. Te escrevi alguns meses atrás pedindo algumas dicas, pois eu e meu marido estamos de mudança para Kalmar.

    Como leitora fiel do seu blog, sempre passo por aqui. Mas depois de tanta notícias boas, tive que deixar um comentário.

    A sua capacidade de escrita realmente é incrível: a gente realmente consegue entender tudo o que se passa com seu viking e sua terra.

    Sucesso ! Que vc continue crescendo e conquistando sempre maiores coisas !

    Um grande abraço,

    Roberta Marcicano

  2. Olá!!
    Estou passando por aqui para dar meus parabéns
    pela sua indicação, ao prêmio blog 5 estrelas!
    Seu blog é muito original, parabéns 2x!
    rsrs…
    Bom final de semana!
    =]

  3. Ciça says:

    Pode ser que eu esteja vendo filme demais, porém… seria possivel que nenhum instrumento, radar, sonar, satelite, sonda ou seja lá o que for, tenha detecatado essa explosao?

    Arri égua… que isso nao vire pano pra manga

  4. Incrível! Eu pensava que futebol feminino fosse algo bem restrito e você vem e me diz que chega a ser profissional aí na Suécia… legal isso!

Comments are closed.