Que trabalho de férias!

Vários dias de abstinência de blog até que me fizeram bem. Na verdade, durante essas duas semanas de exílio de internet tive várias idéias legais de post mas não tive coragem de escrever. Até que a internet por celular (através da tecnologia 3G que permite, além de poder navegar pelo telefone, conectar o aparelho ao laptop e navegar em conexão “discada”) não é tão mal apesar de demorar um pouco para carregar certas páginas e fazer minha paciencia expirar. Por esses dois motivos (falta de coragem e lentidão) não postei nada esses últimos dias.

Pois bem, estive na casa de campo da sogrinha e de férias posso dizer que tivemos poucas. Meu viking estava tão animado para trabalhar que nos primeiros dias lá fizemos muito mais do que eu havia imaginado em fazer.  Lembro de quando eu era pequena que a professora sempre passava tarefas para serem feitas durante as férias. Quem já se viu trabalhar nas férias?, dizia eu. Pura inocência. Não sabia eu que chegando nas terras vikings férias, em muitos casos, é sinônimo de trabalho. Ano passado foi a cozinha da minha sogra. Fizemos ela inteira. As aulas de macenaria que as crianças suecas têm na escola são para isso mesmo. Aprendi um monte, até azulejo aprendi a “sentar” na parede. Este ano não foi tão diferente e o trabalho não foi pouco.

Cortamos grama, colhi hallon (framboesas) e as variações de bär (berry en ingles) – blåbär/ svarta vinbär – cassis/ röda vinbär – groselha – que se possa imaginar, every single day, plantamos uma árvore de maçã, colhemos algumas cebolas frescas e abobrinhas plantadas no início da primavera, preparamos um lindo canteiro para ervas em forma de círculo ao lado da casa, aperfeiçoei a técnica de fazer pão e aprendi que adicionar algumas batatas cozidas e algumas groselhas ou cassis não é uma combinação tão chocante ao meu paladar, aprendi a tricotar, raspamos e preparamos a madeira de algumas janelas para serem pintadas, pintamos as janelas e três mesas que nós mesmos fizemos e muito mais que agora não estou lembrada. Mas só de ler a lista acima já cansa. Tudo isso, claro, tem seu lado positivo: os exercícios não me deixaram engordar mais do que 1kg, já que comida de mãe/sogra sempre engordam :)

O quesito tempo não ajudou a chamarmos esse período de férias. Choveu praticamente todos os dias, ventou bastante e fez até frio nos obrigando a acender a lareira diariamente (chato isso né?! 😉 ) Mas o sol apareceu alguns dias, não vou ser tão radical. Um desses dias foi tão engraçado que chovia durante cinco minutos e fazia sol outros cinco, nos quais aproveitávamos para colocar as mesas recém pintadas para secar e corríamos para protegê-las durante os cinco de chuva.

Mas o melhor de todos os dias de sol foi poder visitar Nicole e Mister M. Fizemos um churras à la Brasil com direito a picanha brasileira, saladinha, arroz, salmão. A carne estava tão gostosa. Ficou saborosa e suculenta, com gostinho de Brasil. Só faltou mesmo a farinha e Paola que não pode estar presente. Além, é claro, das outras meninas que nos abandonaram e foram passar uma temporada na terrinha. 😉

Agora voltamos para casa e eu não poderia estar mais contente. O sol resolveu aparecer e o clima está muito gostoso. 30 graus ontem em Estocolmo, praias lotadíssimas, a cidade e suas cores que me encantam, o verde mais verde e a melhor sensação de todas: poder andar de sandália para todos os cantos.

Com o calor e o sol é tempo de encontros. Pois bem, amanhã o dia está super cheio, encontro com amigas chilenas e aniversário da sogrinha. Na quinta, batemos ponto na chamada “quinta-feira gorda” na casa de uma das meninas. Ainda nao sei o que fazer a partir da sexta, já que esta é minha última semana de férias antes de começar no curso de inglês no Komvux, mas se fizer um solzinho que seja vou propor ao meu viking algum passeio em canoa canadense ou alguns pulinhos em alguma “praia” da cidade. A universidade mesmo só começa dia 28 de agosto mas quero aproveitar que e o curso de inglês será apenas dois dias por semana para me dedicar bastante pois não sei se com o início do sueco as aulas vão se chocar.

Agora vou alí na sala terminar minha tarefa de passar óleo de parafina na mesinha de apoio (para a cozinha) que ganhamos do cunhado. Acho que hoje consigo terminar!!

  • A palavra em sueco do dia é växt (er) = planta (s), mas também significa o ato de crescer

6 thoughts on “Que trabalho de férias!

  1. Ju, até cansei com essa lista de coisas que você fez.. UFA!!!!!!! Eu tive férias, férias mesmo!! comi muito e engordei com isso… fazer o q?
    agora tenho que tirar o prejuízo de ter ido pra a França e ter ficado na casa de uma família francesa de verdade… já notou o quanto eu comi, não é?

    beijocas e bom trabalho/passeios por ai!
    Mercia

  2. Ju, tenho como férias a mudança da rotina habitual, fazer coisas diferentes, como fez você pois, acredite, não consigo ficar parado de jeito nenhum. Ótima semana.

  3. Oi Ju!

    Realmente ferias nessa época não é tão bom como no verão. Mas as suas renderam mesmo hen!
    Agora vai ter que descançar das ferias, rsrs….
    O passeio de canoa sera mesmo muito bom

    Beijos

  4. Nicole says:

    Oi Ju
    também sumi do blog você viu o porquê né hihi
    Já fiz muitos churras aqui mas esse com certeza foi um dos mais especiais! beijão e A_M_E_I a visita! MAs dá próxima vez tu não vai meter a mão em carne não, vai ser um negócio chic 😉

  5. Fale que cansou não Mercia. Se brincar ainda tem mais 😉

    Xero para você também, amore!!

    Olá Ronald, você tem razão, sair da rotina é realmente um sinal de férias, mas ainda associo esse período a descanso, viagens e momentos de tranquilidade. Mas confesso que também nao conseguiria ficar muito tempo parada.

    Simone querida, o final de semana até esquentou um pouco mas, infelizmente, meu viking só teve coragem para dormir. hahahah E descansar das férias foi a primeira coisa que ele me disse ao chegarmos em casa. :)

    Nick amore, ainda esqueci de acrescentar que no caminho de volta para casa vimos 3 alces e 4 cervos (vivos). Para nós foi uma enorme surpresa!! São lindos…Ahhh te juro que ainda sinto o gosto da picanha na minha boca 😉

Comments are closed.