Essa tal igualdade…

Aqui na Suécia as coisas são bastante engraçadas. Tudo tem a ver com essa tal igualdade (de direitos, sexos, condições etc). Não que esteja achando ruim, muito pelo contrário. Fico feliz em viver num país que põe essas questões em pauta e em prática. Mas as vezes, por isso digo engraçado, parece coisa de criança!

A última delas foi a questão do trânsito. Esta semana foi publicado no DN que a cidade de Hässlehom, a 86 km Malmö, vai ter que esperar para a troca de algumas placas de transito nas quais homens atravessam a faixa de pedestre. Este homenzinho da placa é chamado de “Herr Gårman” (algo como, “O senhor pedestre”). A cidade gostaria de usar placas com mulheres, chamada “Fru Gårman” (algo como, A senhora pedestre).

O impedimento se deve pelo fato do governo afirmar que uma mudança de placas deste porte deveria ser implantada nacionalmente. A idéia (que por sinal, não é tão nova no país – outras cidades já tentaram implantá-la) está sendo estudada pela departamento de trânsito e o relatório deverá ser apresentado início de outubro.

  • A palavra em sueco do dia é jämställdghet [iêmstéldghet], igualdade (direitos, entre sexos etc)

4 thoughts on “Essa tal igualdade…

  1. Dewes says:

    Sobrando dinheiro do departamento de transito dai então pra fazer placa inutil. Como são as estradas por ai, tem buraco, tem pedagio, ou tudo é lindo e maravilhoso?

    Obs.: Porque que um “ä” tem som de “ê” e outro som de “é”? Em alemão, ambos teriam som de “é”.

  2. Ju,

    Aqui no Brasil, foi sancionada uma lei que dá direito a 6 meses de licença maternidade para as emrpegadas brasileiras. Acredite que surgiu uma polêmica em torno do assunto, porque os empresários acham que a nova medida fará com que as emrpesas percam dinheiro, e ainda mencionaram a possibilidade da diminuição de contratação de mulheres no mercado de trabalho brasileiro. Tive sinceramente a impressão de estar no século passado. Você sabia da nova lei?

    Bj.,

    Céu.

  3. Olá Dewes! Seja bem vindo a terra dos vikings! Não acredito que o departamento de trânsito esteja nadando em dinheiro. Uma das diferenças entre o Detran e o VV , aos meus olhos, é a prioridade de financiamento. Outro ponto é que não dá para comparar com o Brasil, que é imenso. A Suécia é bem pequena e por este e outros motivos mais “fácil” de administrar.

    Aqui, as auto estradas não são esburacadas, mas também não são perfeitas, nem privatizadas (ou seja, sem pedágios!). Tudo é financiado através dos impostos cobrados no pais.

    Sobre as letras, o fonema depende de vários fatores como a quantidade de consoantes que vão depois da vogal ou a manutenção dos fonemas das palavras que foram colocadas juntas.

    Pois é Meire, mas apesar disso tudo ainda vemos algumas incoerencias e discrepancias! O que, infelizmente, dá margem a discriminação. :(

    Olá Céu!! Eu acompanhei a aprovação da licença maternidade de 6 meses no Brasil. E acho que demos um enorme passo. 😀 Por outro lado, acho oneroso para quem tem empresa (digo micro e pequenas empresas), pois a quantidade de impostos pagos por elas já é imenso, o que faz aumentar ainda mais a carga tributária com esta nova medida. No entanto, a aprovação da lei é muito valiosa e deve, sim, ser comemorada. 😀

Comments are closed.