Namnsdag – O dia do nome

Há tempos queria escrever sobre o dia do nome. Até já falei um pouco sobre isso e em outra ocasião comentei quais foram os nomes mais registrados no ano de 2007. Agora, com o widget do WordPress, aquele que disponibiliza os feeds dos blogs/sites que leio/gosto/recomendo (descobri ha pouco tempo e ainda não tinha testado) posso por em prática aquilo que ja havia planejado.

Versão cortada da bandeira sueca (talvez quem preparou a bandeira, adaptou e cortou a continuação dela)

Diariamente, o Enquanto isso, na terra dos vikings… vai mostrar no widget ao lado (abaixo do local para assinar o feed do blog) o nome do dia, seguindo o calendário sueco. É ou não é uma boa idéia?

Mas por que fazer isso? Bom, segundo o livro Tradition och Liv (Tradição e vida), a tradição de festejar o dia do nome tem diminuido com o passar dos anos, mas a forma mais comum de fazê-lo é com bolo, café ou suco. Sobre o bolo, o nome do dia e sobre a mesa, uma pequena bandeira sueca e flores.

Essa relação com o dia do nome é tão forte que nos dias reservados ao dia do nome do rei (28/01), da princesa coroada (12/3) e da rainha (08/08), a bandeira da sueca é hasteada (flaggdag) – ato recheado de simbologia para os nativos.

Curiosidade sobre nomes na Suécia

Ainda segundo o livro, antigamente não existiam muitos nomes para serem escolhidos. Poucos nomes eram bem populares e cada cidade possuia seus nomes típicos. As crianças recebiam apenas um nome pois ter vários era considerado sinal de arrogância.

O uso dos nomes na Suécia mudou diversas vezes ao longo dos tempos. No século XVII, os nomes eram originados dos antigos nórdicos, como por exemplo, Sigrid, Torborg, Torsten e Esbjörn. Após a reforma (protestante), aparecem os nomes cristãos que atutomaticamente receberam versões suecas: Lars (Laurentius) ou Karin (Katarina).

No século XVIII, eram os nomes franceses os de sucesso: Marie, Sofie, Eugen e Emile. Mais próximo do século XIX, nomes inglêses foram os mais escolhidos: Oskar, Robert, Maud e Lilly. No entanto, apenas na metade do século XIX é que os nomes nórdicos voltaram a ter popularidade.

Atualmente, tenta-se modernizar a duração do dia do nome no calendário com a inserção de novos nomes, possivelmente na esperança de que a tradição ganhe novamente força.

Juliana não existe no calendário sueco. :( Mas sei que meu nome é derivado de Julio(a). O dia do nome Julia no calendário sueco é 16 de fevereiro.

Segundo o site Significado dos Nomes, Julia significa:

Cheia de juventude. Indica uma pessoa de memória prodigiosa, muito senso de organização e um dinamismo contagiante. Excelente amiga, dedica-se totalmente às pessoas que estima.

Modéstia a parte, o significado tem tudo a ver comigo! Quem me conhece sabe! 😉

Para os que não moram no Brasil: Existe alguma tradição parecida, algo que tenha a ver com nomes, onde vocês estão?

  • A segunda palavra em sueco do dia é namnsdag [nãmsdá] , dia do nome

3 thoughts on “Namnsdag – O dia do nome

  1. adorei a estoria do dia dos nomes. tenho amigos poloneses aqui e eles tb comemoram o dia do nome. nao sei se a tradicao tem a mesma origem, mas achei interessante a similaridade.

    bjos

  2. Monica says:

    Na minha família nao temos a tradiçao do dia do nome, mas do dia do santo. É bastante similar. Quase todos os nomes da família sao bíblicos ou de santos, asim que pelo calendário católico existe um dia pra cada santo. No dia de Sao Jose, vc deve ligar para os Josés que vc conheça levar um bolo e uma flor amarela (amarelo é a cor de Sao José). No dia de Santa Monica, todos me ligam e eu recebo um bolinho e uma flor branca. O engraçado, por ex., é a minha irma que se chama Adriana, (nao existe santa Adriana) diziamos que nao era da família, tinha sido achada na lata de lixo. ahaha.

Comments are closed.