BrasilCine – Balanço

BrasilCine 2009 - 01 Como alguns de vocês sabem, o BrasilCine aconteceu no último final de semana e deixou um gostinho de quero mais. O festival de três dias levou um publico considerável para as salas do cinema Zita.

Na estréia, o filme Três Irmãos de Sangue narrou a história de Betinho, Henfil e Chico Mário, três pessoas da mesma família que sofriam de hemofilia e por causa desta doença contraíram AIDS em transfusão de sangue. As vidas desses três irmãos se misturam com a história política do Brasil, ditadura, diretas já, redemocratização e lutas sociais. A sala de exibição, lotada, ainda teve a honra de ver Marcos Souza, produtor musical do filme, tocar piano antes do filme e de quebra ouvir um grito de comemoração do embaixador brasileiro na Suécia quando soube que o Brasil havia ganho de Madrid como sede das Olimpíadas em 2014.

BrasilCine 2009 - 02 BrasilCine 2009 - 04 BrasilCine 2009 - 05 BrasilCine 2009 - 03 BrasilCine 2009 - 06 BrasilCine 2009 - 07 BrasilCine 2009 - 08 BrasilCine 2009 - 09

No sábado, 3 de outubro, foi tudo muito tranquilo e o filme Ainda Orangutangos, o último da noite, teve uma recepção bastante positiva do público. O filme foi realizado em plano sequência (sem nenhum corte) durante 81 min. Uma curiosidade: Eles filmaram seis vezes o roteiro inteiro e escolheram a segunda versão para representar o filme.

As sessões anteriores a Ainda Orangotangos foram com Noivas do Cordeiro e Pindorama, como longas metragens. Em ambos os filmes tivemos moderadores para debater os assuntos com o público. A resposta também foi bastante positiva. O Brasilcine também fez parceria com a fundação Bagunçaço realizando um workshop de música em Tensta, subúrbio de Estocolmo. As crianças, vindas da favela Alagados em Salvador, mostraram como, através da fundaçao, puderam desenvolver

No domingo, 4 de outubro, a sala onde exibimos o filme Simonal – ninguém sabe o duro que dei estava lotada. Ingressos esgotados e muitos expectadores decepcionados por não terem conseguido um lugar. Para fechar o festival, Meu nome não é Johnny levou um grande público para o Zita no domingo a noite.

A festa de encerramento do BrasilCine aconteceu no restaurante Glenn Miller (especializado em mexilhões). O lugar, bastante aconchegante, recebeu toda a equipe do festival, amigos e expectadores que marcaram presenca especialmente para ver o conserto de Marcos Souza. A convidada Elina Peronius emociou o público com sua participação na música Ressureição tocando no violino juntamente com Marcos no piano. Lágrimas correram soltas nesta noite.

Ainda estou extremamente exausta. A única coisa que mais desejo agora é poder dormir muito, o que não está sendo possível por conta das aulas e trabalhos. Espero poder recuperar um pouco do sono perdido neste sábado.

Gostaria de agradecer todas as pessoas que trabalharam para que a mostra pudesse ser realizada em particular as meninas da comissão organizadora (além do meu viking, o único homem da equipe) que ralaram bastante durante esses mais de 10 meses de trablaho intenso.

Reblog this post [with Zemanta]

3 thoughts on “BrasilCine – Balanço

    • Juliana Moreira says:

      Corra agora para o cinema p ver Simonal. Vale muito a pena ver esse filme. Muito gostoso. Me emocionei. Teve inclusive gente chorando depois da exibição do filme, pode acreditar.
      xero 😉

Comments are closed.