O que um abraço na Suécia pode fazer com você

abraco

Assim, do nada, minha colega de grupo (que na verdade virou “colega de dupla”!) me deu um abraço de despedida dentro do metro, na última sexta feira. Após alguns dias/horas de trabalho em conjunto e de muita conversa ela resolveu me dar um abraço.

Mas porque estou “chocada”? Bom, o negócio é que suecos não costumam abraçar. Digo, abraçam sim e muito, mas apenas amigos. Para que um sueco passe a te abraçar você precisa passar por algumas fases (que só eles devem saber!).

Comentei com meu viking que ganhei um abraço e sua reação também foi de estranhesa. Então, emendamos um curto diálogo:

– Agora vocês são amigas.

– Hahaha, reagi!

– Tu achou estranho receber um abraço?, perguntou meu viking.

– Assim do nada, claro que achei. As pessoas aqui não costumam abraçar quando não possuem algum grau de intimidade.

– É, realmente. Você tem razão. Isso significa que vocês passaram de colega para amiga. Além disso, acho que tu “ensuecou” mesmo! Tu nunca reagiria dessa forma há alguns anos.

Realmente, meu viking tem razão, não acharia nada estranho receber um abraço assim do nada há alguns anos de algum colega de classe. Desta vez achei esquisito. Mas gostei. 😀

  • A palavra em sueco do dia é kram [krãm], abraço

7 thoughts on “O que um abraço na Suécia pode fazer com você

  1. Eu adorooooooo abraços! Dar e receber abraços é algo mto bom.. e eu sinto falta disso! Mas aqui no BR todo mundo se abraça, mesmo qdo não tem tanta intimidade assim. Temos esse hábito de abraçar, cumprimentar com beijos no rosto.. Eu sou assim, preciso de contato físico.

    Espero que na Noruega eu me segure até sentir se a pessoa quer ser abraçada.. sabe lá quantos micos eu vou pagar se sair abraçando todo mundo?

    Um beijão pra vc e mais um abraço!
    .-= Daniela Pedrinha´s last blog ..Minha princesa =-.

  2. hahaha quando eu vi o titulo do post ja sabia do que se tratava! mas aqui na frança eh a mesma coisa. alias, voce ja morou aqui na frança, neh? eh a mesma coisa que na suecia?

    soh sei que o choque foi grande, porque no brasil nem precisa ser amigo pra abracar! brasileiro fala se tocando, aqui eh impossivel! nesse sentido aconteceu a mesma coisa comigo: acho que afrancesei. quando alguem tem um contato maior comigo que um tapa no ombro, eu ja estranho…
    .-= luci´s last blog ..[religião II] Acredito que… =-.

  3. Eu também tô mudando, mesmo q lute em contra e de repente vem uma situação que me avisa que eu tô mudando mesmo, dá uma tristeza, mas fazer o que acho q ficamos muito vulneráveis se isso não passa.
    Abraços

  4. Taì uma coisa que eu tambèm estranho! Estranho quando volto pra Suécia e me dou conta de que contato fisico nao existe, depois estranho quando passo um tempo aqui e alguém faz esse tipo de contato, e por fim, estranho quando volto pro Brasil e gente que eu nunca vi na vida (e talvez nunca mais volte a ver) me cumprimenta com beijos e abraços! Gente que invasao! rsrs No meu caso é questao de costume mesmo! Agora nunca vou esquecer a cara de uma sueca quando, em 2007, eu encontrei ela pela 2a vez e fui direto dar um beijo e um abraço! Gente, ela parecia Joao-bobo, toda jogada pra tràs com o pé firme no chao!! rsrs
    Boa semana, Ju!
    .-= Mariel Stupp´s last blog ..“The Danger of a Single-Story” =-.

    • Juliana Moreira says:

      Oi Cecília,
      De um jeito ou de outro, acredito q esse comportamento passe a ser normal. Por exemplo, qdo encontro minhas amigas por aqui hj em dia, é muito raro darmos dois beijinhos como no Brasil. Rola um abraço à la Suécia mesmo. O comportamento vai mudando q vc nem percebe. So cai a ficha quando se volta ao Brasil e v que as pessoas te puxam p dar beijinhos hehehe. :)
      abraços

Comments are closed.