Radiohead, o show!!

O que?: Show do Radiohead

Quando: 8 de julho de 2008

Onde: Kindl-Buehne Wuhlheide Berlim

No ingresso, o inicio do show estava marcado para as 19h.  Portões abertos às 17h. Chegamos lá por volta das 17h30. Um multidão já havia entrado, outra se acumulava nos portões (apresentacão de ingressos e revistas) e outra no mais do que lotado metro de Berlim (desculpem, mas não sei como funciona em CNTP).

Uma coisa que não posso deixar de falar é do local onde o show foi realizado. Como vocês podem conferir aqui, o local é dentro de uma floresta. Os ingressos comprados com antecedencia deram direito ao transporte público. Mas ao chegar lá, vimos que precisariamos andar bastante (ou melhor, acompanhar uma enorme multidão que seguia rumo ao local). No site, a informacao é que a entrada fica a 700 metros da saída da estacao. Meu viking diz que essa contagem só se for em “passos de aves” (fågelväg), ja que andamos muito mais do que isso.

Ao chegar no local, entramos e fomos direto para a frente do palco. Infelizmente nao consegui ficar coladinha na grade como gostaria, mas o local em que ficamos deu para acompanhar o show sem maiores problemas.

Um pouco antes das 19h, Colin Greenwood (baixista) aparece do lado esquerdo do palco com sua camera para fotografar o ambiente. Consegui bons e rápidos cliques. (assim que voltar para o computador com o Flock, coloco as fotos no post. Enquanto isso, dêem um pulinho no flickr do blog!)

Às 19h, entra a um grupo alemão de musica eletrônica, Modeselektor, para abrir o show. Não me empolgou muito, mas os caras conseguiram animar um pouco a turma que esperava ansiosa pela atracao principal. neste meio tempo, Thom Yorke se esconde por tras das caixas com nome Radiohead (infelizmente não consegui foto alguma deste momento) para curtir o som da banda. Ele parecia gostar bastante e admirar o trabalho do grupo.

O show do Modeselektor termina às 20h e uma enorme movimentacao comeca no palco para a organizacao de todos os apetrechos musicais e de iluminacao que o Radiohead precisa. Quase 1h para arrumar tudo!! (minhas pernas já não estava mais aguentando!!). Um detalhe que não poderia passar desapercebido: sobre duas caixas de som, a bandeira do Tibet.

Como background, um enorme telao dividido em várias partes nas quais podiamos ver imagens em close dos integrantes da banda. As cameras estavam localizadas em locais que nem podiamos ver, mas as imagens eram tão perfeitas e tão próximas que nos dava a sensacao de estar colados ao lado deles.

Quando os acordes de 15 steps anunciaram a primeira música do show, ninguem mais ficou parado. E assim foi até o final. Assim também foi a chuva que acompanhou o concerto (a partir da segunda música) a qual em varios momentos marcou presenca e ganhou inclusive comentario de Thom Yorke: “sorry for the rain, but this is a Radiohead concert

Set List

01. 15 Step
02. Airbag
03. There There
04. All I Need
05. Where I End And You Begin
06. Nude
07. Weird Fishes
08. The Gloaming
09. Videotape
10. No Surprises
11. Jigsaw Falling Into Place
12. My Iron Lung
13. A Wolf At The Door
14. Reckoner
15. Everything In Its Right Place
16. Bangers And Mash
17. Bodysnatchers
1o. BIS:
18. Cymbal Rush
19. You And Whose Army
20. Paranoid Android
21. Dollars and Cents
22. Idioteque
2o. BIS:
23. House Of Cards
24. The National Anthem
25. Street Spirit (Fade Out)

Quem estiver interessado em ouvir algumas músicas do In Rainbows, pode visitar o Myspace do grupo.

Este foi o último show realizado na Europa antes do inicio da turnê nos Estados Unidos e Japão, onde ela acaba.

Thom Yorke comentou durante o show que a última vez que eles haviam tocado em em Wuhlheid Berlim foi no 11 de setembro de 2001. Logo após, ele dedica My Iron Lung (musica a qual foi tocada também no concerto de 2001) às todos que estavam presente no show naquela data.

A iluminacao foi um show a parte.  Ela compôs o cenario de forma espetacular. Emocionante.

O In Rainbows ao vivo funciona perfeitamente. Os músicos têm uma sintonia que impressiona. Não é a toa que estao juntos ha quase 20 anos com a mesma formacao. Na verdade, eles parecem estar brincando no palco. O menor erro (quando Thom Yorke não conseguiu achar o tom da música no piano) vira gozacao e é imediatamente substituido por uma aprensentacao espetacular. Errar é humano e o grupo prova isso com maestria.

Thom com sua voz suave, cativa o público rapidamente. E como ele danca! Danca e curte o show como um espectador. Participa ativamente e docemente. Ed O’Brien até pode parecer pretensioso, mas é bonito de vê-lo em vários momentos tocar de olhos fechados e curtindo cada acorde das guitarras (muitas e muitas) e de outros intrumentos trocados durante as mais de 2h de show. Sem contar o restante do grupo que compõem um bonito espetáculo.

Conseguimos fazder tres pequenos videos de tres diferentes musicas. Vou disponibilizá-los no Youtube em breve e depois coloco-os aqui.

Ao final do segundo bis, saimos o mais rápido possível do local. Ao chegar no alto do estadio, olhamos para baixo e nao acreditamos na quantidade de gente que havia. Eu principalmente. Fiquei boba!! O show terminou 22h45, mas só conseguimos chegar no hotel às 00h.

Em vários momentos fiquei com vontade de chorar. Mas estava tão feliz de presenciar o show da banda da minha vida que nenhuma lágrima caiu. O coracao bateu acelerado durante todo o show. Eu so sabia cantar e dancar. E como cantei e dancei, vocês não têm idéia! 😀

There There, Paranoid Android, No Surprises e Jigsaw Falling Into Place acabaram com esta pessoa que vos escreve, mas tudo bem. To aqui viva para contar!! 😉

Eles tocaram todas as músicas que eu esperava. 😀 Tocaram inclusive músicas de um CD não muito aceito pela crítica, mas que a plateia certamente apreciou, ja que acompanhou em coro.

Agora fico só na espera do próximo show. Meu viking já está avisado!! (Ponto para ele que não é fã da banda e foi meu companheiríssimo durante o show! 😉 )

Desculpem a falta de acentos e cedilhas. Em breve tudo voltará ao normal.

  • A palavra em sueco do dia é oförglömlig [uförglomlig], inesquecível

Radiohead em Berlim, eu vou!!

😀

😀

Dá para entender minhas carinhas de felicidade, não? 😉 Eles chegaram hoje a tarde, mas como acabei de entrar em casa só vi agora. Meu viking, fofo, embalou os ingressos num papel de presente (daqueles com papai noel, sabem?) e antes que me entregasse o pacotinho falou que sabia dos gritos que eu daria. Nem pensei muito, já sabia o que era! Estou pulando até agora de felicidade…. Finalmente vou ver a banda da minha vida!!!

O show será dia 8 de julho em Berlim e já estou em contagem regressiva!!!

Agora vou ali afiar meu repertório mas deixo vocês com o vídeo de uma das músicas que adoro neste CD Jigsaw Falling into Place

Just as you take my hand

Just as you write my number down

Just as the drinks arrive

Just as they play you favorite song

As you bad day disappears

No longer wound up like a spring

Before you’ve had too much

Come back in focus again

.

The walls are bending shape

You got cheshire cat grin

All blurring into one

This place is on mission

Before the night owl

Before the animal noises

Closed circuit cameras

Before you’re comatose

.

Before you run away from me

Before you’re lost between the notes

The beat goes round and round

The beat goes round and round

I never really got there

I just pretend that I had

.

Words are blunt instruments

Words are sawn off shotguns

.

Come on and let it out

Come on and let it out

Come on and let it out

Come on and let it out

.

Before you run away from me

Before you’re lost between the notes

Just as you take the mike

Just as you dance dance dance

.

A Jigsaw falling into place

So there is nothing to explain

You eye each other as you pass

She looks back and you look back

Not just once

Not just twice

Wish away you nigthmare

Wish away you nigthmare

You got the light you can feel it on you back

You got the light you can feel it on you back

Your Jigsaw falling into place (you just got paid)

  • A palavra em sueco do dia é glädje [gléd(ie)], alegria