Você sabe que é sueco… (18)

se você reconhece imediatamente uma réplica tirada do episódio de desenho animado Kalle Ankas Julafton (A véspera de  Natal do Pato Donald – em inglês o episódio é conhecido por  From All of Us to All of You como também A Disney Channel Christmans)

Todos os anos, o famoso desenho da Disney é um dos mais assistidos da Suécia, perdendo apenas para alguns eventos esportivos e para o Melodifestivalen. Entre 3 e 4,5 milhões de pessoas sentam diante da TV na vespera de natal para assistir os 90 minutos de aventuras natalinas de Pato Donalds e seus amigos. (Detalhe: A população sueca é composta de um pouco mais de 9 milhões de habitantes)

O longo episódio, composto de vários pequenos e médios filmes da turma do Pato Donald relacionados com o Natal, é exibido na TV sueca desde 1960.

Do livro: Du vet att du är svensk…

Veja os outros posts da série em Ser sueco é…

Reblog this post [with Zemanta]

Tjugondedag Knut

Hoje é o dia de jogar a árvore de Natal fora na Suécia e de comer os doces que nela estavam. A data é conhecida como tjugondedag Knut, ou  o vigésimo dia depois do Natal. Enquanto que em muitos países a celebração do Natal termina no dia de Reis, com o desmonte da árvore simbolizando o final dos festejos, na Suécia, Finlância e parte da Noruega a festa dura mais uma semana (pelo menos, é o que reza a tradição!).

Segundo o livro Tradition och Liv, existem várias explicações para que a celebração seja prolongada em mais uma semana. Alguns acreditam que no tempo dos vikings o grande dia de sacrifícios (vinterblot) caía no dia 13 de janeiro e que a igreja prolongou em mais uma semana as comemorações para concorrer com esta festa viking. (já vimos isso em outra tradição sueca!)

Uma outra explicação é que em um tempo remoto também na Suécia, Finlândia e Noruega o Natal tinha seu fim no dia de reis (trettondedagen). No século XV, portanto, aconteceu algo que pode explicar esta semana extra.

Foto: Fredrik Tersmeden (Lund, 2002)

Como a rima Knut kör julen ut (algo como, Knut diz adeus ao Natal) estava profundamente cravada no espírito do povo, assim como o final do Natal, repentinamente esta semana extra de festejos surgiu.

Mas afinal, quem foi Knut?

O dia do nome Knut nasceu através do duque Knut Lavard, sobrinho de Knut, o grande, da Dinamarca. Knut Lavard  estava na linha de sucessão do trono após a morte do seu pai, o rei Erik Ejegod. Knut não desejava o coroa, mas seu primo Magnus, sim. Magnus, então, resolveu matar Knut. 

Um dia, em 1130, Magnus convida Knut para uma festa, na intenção de celebrar a paz entre eles. A festa, muito fina e cheia de pompa, não conseguiu levantar suspeitas do que estava por vir. Quando a festa terminou, no final de semana que as festas natalinas terminavam, Magnus convida Knut para ir a floresta.

Knut não estava armado, o que fez Magnus aproveitar a situação para matá-lo. O país explodiu em ódio, pois Knut era muito querido. Magnus e seu pai foram mortos e o trono dinamarquês foi para Valdemar, filho de Knut, que mais tarde fora conhecido como Valdemar, o grande.

Knut morreu dia 7 de janeiro de 1131 e por isso a data foi batizada como o dia do nome Knut.

  • A palavra em sueco do dia é  julgran , [iulgrãn] árvore de natal

Suecos enviam cartas para o Papai Noel

"Cartas para o Papai Noel" é o que está escrito na caixa de correio vermelha, especialmente produzida para receber as cartas natalinas. Foto: Metro

As crianças suecas acreditam. Acreditam tanto que  a central dos correios já recebeu este ano milhares de cartas e diariamente chegam mais e mais caixas contendo pedidos, comentários, desenhos. Tudo endereçado ao bom velhinho.

O jornal Metro reproduziu o conteúdo de duas delas. Achei tão fofo que resolvi traduzir e publicar aqui.

Minna, 8 anos

“Eu gostaria muito de ter seu autógrafo? Mas se você não puder, você não precisa enviar. Eu gostaria de ganhar livros de detetive e mistério de Lasse-Maja e guloseimas para meu coelho que se chama Mango & Lego. Quantos duendes você tem? Eu acredito em você, Papai Noel.”

Axel, 12 anos

“Olá Papai Noel!

Espero que você não esteja tão estressado com a chegada do Natal. Por que se você não está estressado, temos algo em comum. Aqui, seguem algumas questões que gostaria de saber:

Como você pode construir um [carrinho/avião de] controle remoto sem ter feito nenhuma formação para tal? Eu acredito em Deus, mas não acredito em você… Você acha que eu deveria no lugar de acreditar em Deus, começar a acreditar em você? Ano passado, quando você esteve na nossa casa, porque você tinha um elástico na sua orelha? E agora, por último, como o Natal chega? Como pode o Natal chegar? Como pode o Natal chegar assim?

Essas foram as minhas perguntas… Tchau Papai Noel! Espero nos vermos em breve. Beijos e abraços skumbanan [eu não tenho a mínima idéia do que seja. Googlei e encontrei um docinho em forma de banana, mas não sei se é! :( ]

PS. Eu adoro marshmallow.”

Não são umas gracinhas?

  • A palavra em sueco do dia é brev [brêv] , carta, cartas

Enquanto o bom velhinho não vem…

Minha prima me escreveu hoje para me desejar um feliz natal e fez referencia à casa do Papai Noel, a qual parece ser aqui perto. Isso me fez lembrar de uma matéria publicada no início do mês, no caderno de Economia do DN, na qual uma empresa de consultoria sueca divulga o resultado de um estudo que determina onde mora o bom velhinho.

Na verdade, a empresa calculou qual seria o local onde o Papai Noel deveria morar para que a viagem ao redor do globo fosse otimizada. O cálculo foi feito a partir de dados demográficos, rotação terrestre e, o mais importante, onde as crianças moram. A resposta?

Bem, para que 2,5 bilhões de casas com criancinhas gentis possam receber seus presentes o Papai Noel deve morar no Quirguistão. Sim pessoas, Quirguistão! Além disso, o bom velhinho deve ter uma ótima condição física (hehe, isso é um adendo meu!) já que, segundo a matéria, ele terá apenas 34 microsegundos para estacionar o trenó, descer a chaminé, entregar os presentes, beliscar alguma coisinha e voltar para as renas. Ufa!

A polêmica…

julglob.gifNossos vizinhos nórdicos não gostaram da idéia de que Papai Noel more no Quirguistão. Isto porque a Finlândia, Dinamarca e Suécia (este último com menos força) disputam o título de país natal do bom velhinho. A Lapônia finlandesa e a Groelândia, território autônomo pertencente a Dinamarca, são os principais rivais.

Para muitos finlandeses e ocidentais, o bom velhinho mora na colina de Korvatunturi, perto da fronteira com a Rússia, e trabalha em Rovamieni, capital da Lapônia, onde está situada a fábrica de brinquedos. Anualmente a casa finlandesa do Joulupukki (Cabra do Natal ou Papai Noel, em suomi) recebe a visita de 500 mil pessoas. Existe inclusive uma comissão encarregada de fazer lobby para que a União Européia reconheça Rovamieni como a cidade do Papai Noel.

A cidade possui vários atrativos, inclusive um parque temático, o qual funciona tanto no verão quanto no período do Natal, situado nas cavernas de Syväsenvaara. O escritorio do bom velhinho finlandes recebeu, só ano passado 700 mil cartas.

pnoel.jpgJá para as crianças dinamarquesas, a cidade do Julemand (Homem do Natal ou Papai Noel, em dinamarquês) fica em Nuuk, capital e maior cidade da Groelândia. Seu escritório, no entanto, recebeu apenas 50 mil cartas. O interessante é que no Congresso Mundial de Papais Noel a questão é recorrente. Desde 1963 o evento reúne representantes dos bons velhinhos de todo o mundo nos arredores de Copenhague.

Os suecos também querem levar o mérito de país natal do Jultomten (Gnomo de Natal ou Papai Noel, em sueco). Alguns nativos afirmam que o jultomten vive em Arvidsjaur, na Lapônia sueca, enquanto Mora (se pronuncia mura), cidade na região de Dalarna, também reivindica seu posto. Mora possui a Sagoland Tomteland, terra das sagas/histórias e, assim como a central dos correios Tomteboda, em Solna, é para onde as criancas suecas enviam cartas para o Papai Noel e de onde recebem respostas.

O que vocês acham? Onde mora o bom velhinho? hehe Achei essa história de disputa bem engraçada e o cálculo da moradia bem surreal… Será que consegui responder tua pergunta, Jack? :roll:

Sim, já ia esquecendo, ontem, 21 de dezembro, foi o dia do solstício de inverno no hemisfério Norte. Isto quer dizer que ganharemos minutos de luz diáros, ou seja, o período escuro se tornará gradativamente mais curto, até a chegada do midsommar, em junho.

  • A expressão em sueco do dia é God Jul [gud iúl], Feliz Natal

Antes e depois

Vejam como 15 dias faz diferença!

Dia 31 de outubro da varanda aqui de casa

 

 

Essa aqui foi do dia 11 de novembro

do mesmo bat-local

 

 

 

 

 

Oficialmente o inverno ainda não começou e segundo os meteoroligstas, as temperaturas em toda a Suécia estão abaixo do normal para o período. Particularmente não reclamo, gosto do frio e de neve. Até torci para que a neve chegue. Gostaria apenas que tivesse caído bem mais do que isso. 😛 Ontem quase levei dois tombos. A pouca neve já virou gelo (glissante, vale salientar) possível de patinar. Hoje o dia amanheceu bonito e com sol, perigo!! O gelo deve estar mais glissante do que nunca!

Agora é torcer para que neve mais e que ela não derreta até o próximo ano. Assim poderemos ter um Natal com paisagens bem branquinhas (nem sempre possível pelas bandas de Estocolmo, segundo os nativos)

  • A palavra em sueco do dia é snö [sn[oe]] , neve