Notinhas da terra viking 01/08

  • Svalbard Global Seed VaultImaginem uma arca de Noé mas que em vez de animais pudéssemos guardar todos os tipos de sementes que conhecemos na face da terra. Pois isto já virou realidade e fica aqui na Escandinávia. A Noruega, em parceria com a ONU, inaugurou na última terça-feira, no arquipélago de Svalbard, cravada numa montanha no círculo polar ártico, a Caixa Forte Internacional de Sementes (clique na foto para ver ampliada), a qual está sendo chamada de “cofre do fim do mundo”.

    A construção visa abrigar sementes de todas as variedades com valor alimentício oriundas de todas as partes do mundo e salvaguardar a agricultura mundial em caso de catástrofes (guerras, mudanças climáticas ou ataques nuclerares). Segundo o release distribuido para a imprensa (também disponível em links logo abaixo) a baixa temperatura e uma taxa baixa de umidade irão garantir uma atividade metabólica reduzida das sementes que poderão ser conservadas por séculos ou mesmo, em alguns casos, milênios. Nessas condições a cevada, por exemplo, pode ser conservada 2000 anos, o trigo 1700 anos e o sorgo cerca de 20 mil anos.

    O Brasil através da Embrapa foi convidado a contribuir com o projeto. O banco genético brasileiro da Embrapa fica localizado em Brasilia e possui mais de 100 mil amostras de espécies vegetais de importância sócio-econômica.

    Para saber com mais detalhes sobre o projeto existem materiais oficiais publicados em inglês, francês em italiano, alemão e espanhol. (os dois primeiros links são pdf, o das outras línguas levará ao site onde será possivel acessar links para os respectivos idiomas).

    Vocês podem ler mais sobre o que está sendo feito no mundo para a segurança alimentar no site da fundação The Global Crop Diversity Trust.

    sol1sol1sol1sol1sol1sol1sol1
      • Nem tudo o que é loucura se limita à terras tupiniquins. Semana passada foi publicado no jornal sueco que um homem foi preso por ter tido relação sexual com uma bicicleta. Sim, podem acreditar! O carinha foi preso depois de uma denúncia na qual a proprietária da bicicleta afirma tê-lo visto tendo relações com seu veículo de transporte.

        Existem provas materiais para provar que o rapaz estava em plena atividade com a magrela. Na central de polícia o homem confessou o ato e ainda declarou que se sentia excitado ao sentir o cheiro do guidom (a barra com punhos da bicicleta)

      • A palavra em sueco do dia é frö [fr(oe)], semente